Nossa História

2016

Ações do CTC listadas na Bovespa Mais.
O portfolio de variedades criadas pelo CTC responde por um de cada três hectares do canavial brasileiro.

2015

Solicitação da aprovação, para plantio comercial, da primeira cana geneticamente modificada, resistente à broca, junto à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).
Lançamento do Palha Flex , sistema de soluções integradas para recolhimento e processamento da palha da cana-de-açúcar.

2014

Inauguração do maior e mais moderno laboratório de biotecnologia aplicada à cana do mundo.
Término da construção da planta demonstração de etanol celulósico, na usina São Manoel, e do laboratório de biotecnologia industrial, em Piracicaba.
Entrada do BNDES no quadro de acionistas do CTC.

2013

Reformulação do programa de melhoramento genético, adotando técnicas e parâmetros modernos, hibridação regionalizada e redução do time-to-market de novas variedades.
CTC lança as primeiras variedades Premium da série CTC 9000, marcando uma nova era de cultivares mais modernas e regionalizadas.

2012

A variedade SP81-3250 se torna a mais plantada no país.
Implementação do novo plano estratégico da companhia, que passa a concentrar seu foco em melhoramento genético, biotecnologia agrícola e tecnologias com potencial disruptivo, contando também com uma equipe comercial estruturada.

2011

CTC torna-se uma S.A., tendo como acionistas os principais grupos no setor sucroenergético, que respondem por mais de 60% da capacidade produtiva nacional.

2004

O CTC torna-se Centro de Tecnologia Canavieira, uma instituição de pesquisa sem fins lucrativos. Como tal, além dos cooperados da Coopersucar, O CTC contava, agora, com as principais usinas e associações de fornecedores.

1995

CTC desenvolve diversas melhorias nos processos de colheita mecanizada, carregamento e transporte, auxiliando na redução significativa de custos de produção e na adequação a novas demandas ambientais.

1994

Abertura do primeiro laboratório de biotecnologia agrícola e início dos estudos objetivando a criação de cultivares geneticamente modificados.

1992

Pesquisadores do CTC desenvolvem o conceito de ambientes de produção, caracterizando os diferentes tipos de solo e dados climáticos. O mapeamento edafoclimático é referência, ainda hoje, em todo o país.

1986

CTC desenvolve controles de automação para usinas de cana-de-açúcar, gerando otimização dos processos industriais do setor sucroenergético.

1983

CTC lança sua primeira variedade de cana-de-açúcar, fruto do Programa de Melhoramento Genético. A variedade SP70 1143 teve bastante sucesso em sua época, chegando a atingir 27% da área canavieira no ano de 1989.

1975

O governo brasileiro cria o Programa Nacional do Álcool (Proálcool). Com substanciais investimentos em pesquisa, o CTC contribui decisivamente para o desenvolvimento de novas tecnologias e melhorias, agronômicas e industriais, em todas as etapas do processo produtivo da cana-de-açúcar.

1969

Inauguração do Centro de Tecnologia Copersucar (CTC), como unidade de pesquisas da Copersucar, com o objetivo de desenvolver inovações tecnológicas para o setor sucroenergético.